Novas Tecnologia sobre celulares você encontra aqui!

Confira os colaboradores do nosso BLOG!

Anatel anuncia novas ações para combater o furto e roubo de celulares

Anatel anuncia novas ações para combater o furto e roubo de celulares
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A Agencia Nacional de Telecomunicações anunciou em Março novas medidas que foram implantadas com o objetivo de combater o furto e roubo de celulares no Brasil. Uma forma de inutilizar o aparelho celular roubado, furtado e ate mesmo perdido através do bloqueio do aparelho. Com a nova medida adotada pela Anatel, o usuário, ao ter seu celular furtado, roubado ou perdido fará o bloqueio do celular simplesmente ligando para a operadora e fornecendo o numero da linha telefônica utilizada no aparelho. Ou, ao comparecer em uma delegacia para registra a ocorrência, o usuário poderá solicitar a policia que realize o bloqueio do celular.

Um tipo de crime que cresce cada vez mais é o furto e roubo de celulares em todo Brasil. Segundo dados do Ministério da Justiça, mais de um milhão de celulares são roubados ou furtados por ano em todo Brasil. Mas esse número pode ser muito maior, pois esse é apenas o numero de ocorrências que foram registrados nas delegacias de todo Brasil. Pensando em combater esse tipo de crime, a Anatel adotou novas medidas, que segundo ela, ira diminuir significativamente o numero de celulares roubados e furtados em todo Brasil.

A Agencia Nacional de Telecomunicações anunciou em Março novas medidas que foram implantadas com o objetivo de combater o furto e roubo de celulares no Brasil. Uma forma de inutilizar o aparelho celular roubado, furtado e ate mesmo perdido através do bloqueio do aparelho. Com a nova medida adotada pela Anatel, o usuário, ao ter seu celular furtado, roubado ou perdido fará o bloqueio do celular simplesmente ligando para a operadora e fornecendo o numero da linha telefônica utilizada no aparelho. Ou, ao comparecer em uma delegacia para registra a ocorrência, o usuário poderá solicitar a policia que realize o bloqueio do celular.

Mas, infelizmente, inicialmente não são todas as Policias dos Estados da Federação que dispõem desse serviço de bloqueio de celular. Inicialmente somente as Policias da Bahia, Ceará e Espírito Santo têm acesso ao sistema que permite o bloqueio de celulares. Em breve o sistema estará disponível para a Policia Federal e para as polícias civis de Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo. A expectativa da Anatel é que os outros Estados possam aderir ao sistema o mais rápido possível.

Como era antes das novas medidas de combate ao roubo e furtos de celulares pela Anatel

As pessoas que tivessem seus celulares roubados, furtados ou perdido, tinham que ter anotado o numero do IMEI do celular. De posse do numero de IMEI era só ligar para a operadora e pedir o bloqueio do aparelho, informando o IMEI. Algumas operadoras exigiam também um boletim de ocorrência, que seria enviado por fax ou e-mail. Somente com o numero de IMEI em mãos é que era possível fazer o bloqueio do celular roubado, furtado ou perdido.

Isso dificultava e muito quando uma pessoa tinha seu aparelho celular roubado, furtado ou perdido e procurava fazer o bloqueio do celular, pois, geralmente, quando se compra um telefone celular, a pessoa não tem o zelo de guardar ou gravar o numero de IMEI em um lugar seguro. E sem o celular em mãos, não tinha como se saber o numero de IMEI, a não ser que a pessoa tivesse esse numero anotado.

Você sabe o que é o codigo IMEI do seu celular e qual a sua utilidade? Conheça tudo sobre IMEI neste artigo: Código IMEI, como encontrar e qual a sua utilidade.

Mas agora, com essas novas medidas adotadas pela ANATEL, foi facilitado e muito esse processo de bloqueio do aparelho celular, pois o usuário que tiver seu celular perdido, roubado ou furtado terá duas opções para fazer o bloqueio do aparelho, ou na delegacia no ato em que estiver registrando a ocorrência, ou ligando para a operadora de seu telefone e pedindo para fazer o bloqueio informando tão somente o numero da linha telefônica.

Como é feito esse bloqueio?

O bloqueio do celular perdido, furtado ou roubado é feito de duas formas:

1 – O usuário, ao ter seu aparelho celular roubado, por exemplo, ligará para a operadora de telefonia em que se encontra habilitado seu aparelho, e pedirá, além do bloqueio de sua linha telefônica, o bloqueio do aparelho celular roubado (sem necessidade de informar o IMEI do celular, apenas o numero da linha telefônica). A parti desse momento, a operadora de telefonia irá identificar o numero de IMEI de seu aparelho, através da utilização da linha telefônica usada nele. Com o numero de IMEI identificado à operadora irá entrar em contato com a ABR Telecom (empresa administrada pelas operadoras de telefonia e coordenada pela ANATEL) e a ABR Telecom irá incluir aquele número de IMEI no cadastro do CEMI (Cadastro de Estações Móveis Impedidas). Com o IMEI cadastrado como impedido no CEMI, esse aparelho celular não poderá mais ser habilitado junto às operadoras de telefonia moveis.

Usuário liga para operadora – operadora identifica IMEI – ABR Telecom – inclusão no CEMI.

2 – O usuário ao ter seu aparelho celular furtado, por exemplo, deverá registra a ocorrência na delegacia mais próxima (B.O). Ao registra a ocorrência, o policial responsável irá acessar o sistema da ABR Telecom e irá solicitar a inclusão no CEMI do IMEI referente aquela linha telefônica. A ABR Telecom ira identificar o IMEI e incluir no CEMI. O celular estará bloqueado.

Usuário – delegacia de policia – ABR Telecom – CEMI.

É importante ressaltar que nem todas as Delegacias de Policia Civis dos estados estão trabalhando com esse sistema. Sendo assim, em alguns estados, delegacias ainda não possuem o sistema para fazer o bloqueio do aparelho celular.

Caso o celular esteja há muito tempo sem uso junto às operadoras de telefonia (sem registro de rede), é necessário o numero de IMEI para fazer o bloqueio junto ao CEMI.

O que é o CEMI

O CEMI (Cadastro de Estações Móveis Impedidas) unifica, em todo território nacional, informações atualizadas sobre os aparelhos celulares roubados, furtados ou perdidos a partir dos bloqueios realizados pelas operadoras de telefonia moveis. A informação é disponibilizada, de forma centralizada, para todas as operadoras de telefonia móveis, aumentando o aspecto de atuação no combate ao uso de aparelhos impedidos. Basicamente o CEMI junta todos os números de IMEIs de celulares roubados, furtados ou perdidos em um cadastro acessado por todas as operadoras de telefonia moveis.

O CEMI foi criado no ano de 2000 e Atualmente conta com mais de 6,5 milhões de celulares impedidos no sistema e assim não podem ser mais utilizados. O sistema vem evoluindo desde sua criação e acompanhando as novas tecnologias moveis que foram surgindo como TDMA, GSM, 3G, LTE.

O CEMI atualmente de encontra integrado a base mundial de celulares que é administrada pela GSM Association (GSMA). Com essa integração os celulares roubados ou furtados fora do Brasil, que estão cadastrados na GSMA, ficam impedidos de ser habilitados por operadoras de telefonia moveis brasileiras, e vise versa.

O que acontece com um celular bloqueado no CEMI?

Um celular que tiver seu numero de serie (IMEI) incluído ao CEMI não poderá se habilitado junto às operadoras de telefonia moveis.

Toda vez que uma pessoa compra um chip de telefonia móvel e coloca em um celular e tenta habilitar junto a uma operadora de telefonia, durante esse processo de habilitação, a operadora consulta o numero de IMEI que esta sendo usado para habilitar aquele chip, para saber se está cadastrado como impedido junto ao CEMI. Se estiver impedido, não poderá ser habilitado e assim faz todas as operadoras de telefonia moveis.

Como o celular não poderá mais ser habilitado, não poderá mais fazer nem receber chamadas. Não poderá também acessar a internet através da rede de dados moveis da operadora. A pessoa que estiver com o celular só poderá fazer uso das funções do aparelho celular como tirar fotos, gravar vídeos, usar jogos, calculadora e etc…

O celular bloqueado no CEMI tem alguma utilidade?

As principais funções de um celular não estarão funcionando, mas o celular ainda poderá acessar a internet através de redes WI Fi. Como já foi dito acima, poderá também acessar as funcionalidades do próprio celular.

Um meio que os bandidos usam para dribla esse bloqueio é a troca do IMEI bloqueado por um IMEI já cadastrado junto a alguma operadora. É a chamada clonagem de celular. Mas isso já é um processo mais complicado.

Outra utilidade que se pode fazer de um celular bloqueado junto ao CEMI é o desmanche para venda no mercado de peças para utilizar em outros aparelhos com defeito.

Outras novidades anunciadas pela Anatel

A Anatel criou uma pagina na internet para as pessoas fazerem consultas de celulares, com o intuito de saber se o celular se encontra bloqueado no CEMI. Mas para fazer essa consulta o usuário terá que ter em mãos o número de serie do celular (IMEI). Essa consulta se torna importante quando uma pessoa vai comprar um celular usado. Consulte a pagina nesse link – Consulta de aparelhos impedidos

Lojistas, ao registrarem a ocorrência na delegacia, poderão solicitar o bloqueio que será feito de forma automatizada e com mais rapidez. Mas nesse caso, como os aparelhos nunca foram registrados junto às operadoras de telefonia, são essenciais os números de IMEI dos aparelhos. E esse bloqueio poderá ser feito em blocos de IMEIs, o que se torna muito mais rápido. Essa medida poderá inibir os roubos de cargas de aparelhos celulares.

Os lojistas, antes dessas medidas, tinha que registra a ocorrência na policia e depois encaminhar para as operadoras todos os números de IMEIs para ser bloqueados um a um. Essa burocracia tomava muito tempo e os aparelhos roubados ou furtados dos lojistas acabavam sendo registrados por usuários antes mesmo de serem bloqueado, ai já era tarde demais para fazer o bloqueio. Mas agora com o bloqueio dos aparelhos na própria delegacia, no momento do registro da ocorrência e com a possibilidade de bloqueio de aparelhos em blocos, o processo se torna automatizado e assim esses aparelhos ficam inutilizados antes de serem negociados pelos ladrões.

As Medidas têm como objetivo final, diminuir o incentivo ao roubo e furtos de aparelhos celulares no Brasil. Tornar o roubo e furto de celulares menos atrativos para os bandidos.

Perguntas frequentes

1 – Preciso registra um Boletim de Ocorrência para bloquear, junto a minha operadora de telefonia, meu aparelho celular roubado ou furtado?

R – Não.  Para fazer o bloqueio do aparelho na operadora de telefonia não precisa necessariamente fazer um boletim de ocorrência. Ao entra em contato com a operadora, ela irá identificar o usuário traves da confirmação de dados, e assim dar inicio ao processo de bloqueio. Mas é importante registrar o boletim de ocorrência, mesmo já estando bloqueado o aparelho, para fins registro junto aos órgãos de segurança e para poder ser devolvido o aparelho, se caso venha a ser localizado pela policia.

2 – Se eu tiver o celular roubado, furtado ou perdido e solicitar o bloqueio junto a minha operadora, posso desbloquear o aparelho, caso venha a encontra-lo?

R – Sim. Caso encontre o celular você poderá solicitar o desbloqueio do aparelho junto a sua operadora e assim voltar a utiliza-lo. Ao desbloquear o aparelho o referido numero de IMEI sai do cadastro do CEMI.

3 – Posso localizar (rastrear) meu aparelho celular roubado, através do cadastro de bloqueio junto ao CEMI?

R – Não. O CEMI não é um sistema de rastreamento de celular é um sistema de cadastro de IMEIs impedidos de serem habilitados junto às operadoras de telefonia moveis.

4 – Celulares que funcionam habilitados em duas operadoras de telefonia, com dois chips, preciso bloquear nas duas operadoras?

R – Se o celular possuir dois números de IMEI, um para cada chip, sim, terá que bloquear junto às duas operadoras de telefonia. Mas tem celulares de dois chips que funcionam apenas com um número de IMEI, nesse caso, basta bloquear em uma das duas operadoras cadastradas. Mas na duvida se o aparelho possui um ou dois números de IMEI, deve-se bloquear junto às duas operadoras.

5 – Posso consultar no site se o celular esta impedido somente com o numero da linha telefônica?

R – Não. As consultas de aparelhos impedidos pelo site do CEMI só pode ser feita com o numero de IMEI.

6 – Celulares bloqueados pelas operadoras podem acessar a internet?

R – A internet, traves dos dados moveis da própria operadora de telefonia celular, NÃO. Mas os aparelhos bloqueados podem acessar a internet através das redes Wi Fi.

7 – Se eu bloquear o meu celular furtado na delegacia, ainda preciso entrar em contato com a operadora de telefonia?

R – Não. Ao fazer o bloqueio na delegacia o IMEI do celular já estará incluído no cadastro do CEMI.

Fonte: Anatel.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário aqui: